"SENHOR, FAZEI-ME INSTRUMENTO DE VOSSA PAZ".

Sua maior intenção, seu desejo principal e plano supremo era observar o Evangelho em tudo e por tudo,imitando com perfeição, atenção, esforço, dedicação e fervor os passos de Nosso Senhor Jesus Cristo no seguimento de sua doutrina". (Vida de S. Francisco - 1Cel 84)

"Comece fazendo o que é necessário, depois o que é possível, e de repente você está fazendo o impossível.São Francisco de Assis"

sábado, 20 de agosto de 2016

"Presença Real" Comunhão (Jo 6, 48-58 / Mt 26, 26-28)



"Presença Real" Comunhão(João 6, 48-58 ) 

48.Eu sou o pão da vida.
49.Vossos pais, no deserto, comeram o maná e morreram.
50.Este é o pão que desceu do céu, para que não morra todo aquele que dele comer.
51.Eu sou o pão vivo que desceu do céu. Quem comer deste pão viverá eternamente. E o pão, que eu hei de dar, é a minha carne para a salvação do mundo.
52.A essas palavras, os judeus começaram a discutir, dizendo: Como pode este homem dar-nos de comer a sua carne?
53.Então Jesus lhes disse: Em verdade, em verdade vos digo: se não comerdes a carne do Filho do Homem, e não beberdes o seu sangue, não tereis a vida em vós mesmos.
54.Quem come a minha carne e bebe o meu sangue tem a vida eterna; e eu o ressuscitarei no último dia.
55.Pois a minha carne é verdadeiramente uma comida e o meu sangue, verdadeiramente uma bebida.
56.Quem come a minha carne e bebe o meu sangue permanece em mim e eu nele.
57.Assim como o Pai que me enviou vive, e eu vivo pelo Pai, assim também aquele que comer a minha carne viverá por mim.
58.Este é o pão que desceu do céu. Não como o maná que vossos pais comeram e morreram. Quem come deste pão viverá eternamente.

(Mateus 26, 26-28)
26 Durante a refeição, Jesus tomou o pão, benzeu-o, partiu-o e o deu aos discípulos, dizendo: Tomai e comei, isto é meu corpo.
27 Tomou depois o cálice, rendeu graças e deu-lho, dizendo: Bebei dele todos,28 porque isto é meu sangue, o sangue da Nova Aliança, derramado por muitos homens em remissão dos pecados.


Letra e Música: Marcos da Matta e Cristiane da Matta
Solo: Marcos da Matta
Arranjo Vocal: André da Silveira e Robson Medeiros Vicente
CD Cantos de Abertura e Comunhão - As mais belas parábolas (Paulus)
Coral Palestrina de Apucarana - PR / 2012

1. Eu sou o pão do amor vivo/ Que desceu do céu
Não morrerá jamais/ Quem dele comer/ Pois terá a vida eterna
Ref.: Presença real,/ Não é mais pão/ É o corpo de Jesus
Que se entregou por nós na cruz/ É presença real
Presença real,/ Não é mais vinho/ É o sangue do Senhor
É o mandamento do amor/ É presença real
2. Meu corpo e também meu sangue é isto/ Que é dado por vós
E será perdão/ Para todo o pecado/ Eis a nova aliança
3. E aquele que vem a mim livre/ Também vai ao Pai
E viverá feliz/ No Espírito Santo/ No projeto de Deus
4. Viver no amor e na paz de Cristo/ É a nossa missão
Não temerá jamais/ Quem a vida doar/ Em favor dos irmãos

Coral Palestrina de Apucarana



Nenhum comentário: